Indicadores Econômicos

Entramos no último mês de 2022 com um cenário incerto e ainda desconhecido decorrente das incertezas econômicas e do posicionamento político relativo à transição de governo.

E como esperado os resultados do mês de novembro refletiram essa insegurança, acrescida a incerteza econômica global.

Quanto aos resultados computados pelo Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE), podemos pontuar como destaque a nova baixa de -0,56% do O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), chegando a 5,90% no resultado acumulado dos últimos 12 meses, o que dá um pouco de fôlego a renda, pois o índice impacta diretamente no valor dos reajustes da maioria dos contratos de locação no Brasil.

 

O Custo Unitário Básico (CUB/m²) em Santa Catarina (CUB-SC) atualizado em novembro registrou variação positiva de +0,03% fechando R$ 2.633,22.

Para conhecer o cenário ligado ao mercado imobiliário como um todo, extraímos na integra diretamente do site da FGV IBRE os principais resultados dos indicadores econômicos ligados ao setor. Abaixo você tem os principais resultados apurados:

 

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) cai 0,56% em novembro, após queda de 0,97% no mês anterior. Com este resultado o índice acumula alta de 4,98% no ano e de 5,90% em 12 meses. Em novembro de 2021, o índice variara 0,02% e acumulava alta de 17,89% em 12 meses.

 

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) varia 0,14% em novembro, percentual superior ao apurado no mês anterior, quando variara 0,04%. Com este resultado, o INCC cumula alta de 9,11% no ano e 9,44% em 12 meses. Em novembro de 2021, o índice subira 0,71% no mês e acumulava alta de 14,69% em 12 meses. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de -0,21% em outubro para -0,23% em novembro. O índice referente à Mão de Obra subiu 0,53% em novembro, ante 0,31% em outubro.

 

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) O Índice de Confiança Empresarial (ICE) do FGV IBRE caiu 6,7 pontos em novembro, para 91,5 pontos, o menor nível desde fevereiro deste ano (91,1 pts.).

 

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) do FGV IBRE caiu 3,3 pontos em novembro, para 85,3 pontos, o menor nível desde agosto (83,6 pontos). Em médias móveis trimestrais, o índice continua avançando 0,5 ponto, para 87,6 pontos influenciado pela alta nos últimos quatro meses.

 

Em resumo, os resultados de novembro foram motivados pela incerteza do momento político atual, bem como sobre as perspectivas para os próximos meses.

Para conhecer mais sobre os indicadores acesse o link: https://portalibre.fgv.br/

#mercadoimobiliario #gestaoimobiliaria #economia #opximoveis #indicadores #brasil

Mais um recorde para Balneário Piçarras!

Faltando 32 dias para o término do ano, Balneário Piçarras supera o maior valor de arrecadação de ITBI (Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis) já registrado.

O maior valor até então arrecadado foi no ano de 2021, num total de R$27.378.011,85.

Em 2022 já foi arrecado R$27.470.773,62, 0,339% acima do valor arrecadado no ano anterior e 23,18% acima da meta prevista pela Lei Orçamentária Anual (LOA).

Balneário Piçarras vem se destacando no cenário catarinense desde 2019, primeiro ano em que dobrou a arrecadação frente ao ano anterior. Nos dados computados da série, desde 2012, a cidade apresenta crescimento de 1980% na arrecadação de ITBI (Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis) nos últimos 10 anos.

Balneário Piçarras é destino de investidores, turistas e pessoas que buscam tranquilidade e qualidade de vida no litoral Norte Catarinense.

#litoral #itbi #investimento #balneáriopiçarras #opximoveis #voolsconsultoria #mercadoimobiliário

 

Indicadores Econômicos – Agosto 2022

Quanto as resultados do mês de agosto de 2022, extraímos diretamente do site da FGV IBRE os principais resultados dos indicadores econômicos que estão diretamente ligados ao setor imobiliário. Abaixo você tem os principais resultados e o link para conferir o resultado completo:

 

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) é calculado por uma instituição privada, a FGV, que registra a inflação de preços desde a matéria-prima agrícola, industrial até os bens e serviços finais. O IGP-M é composto por: 60% do IPA (Índice de Preço ao Produtor Amplo ou ao Atacado), 30% IPC (Índice de Preços ao Consumidor) e 10% INCC (Índice Nacional do Custo da Construção).

Em julho obteve uma alta de 0,21%, porém em agosto caiu 0,70%, com isso acumulou até agora alta de 7,63% neste ano e 8,59% nos últimos 12 meses. A influência da baixa nos combustíveis foi um dos fatores que contribuíram para esses números.

 

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) neste mês sofreu uma variação de 0,33%, abaixo de julho, que registrou 1,16%. Os três grupos componentes do INCC registraram as seguintes variações na passagem de julho para agosto:

Materiais e Equipamentos (0,62% para 0,03%),
Serviços (0,49% para 0,68%) e
Mão de Obra (1,76% para 0,54%).

 

O Custo Unitário Básico (CUB/m²) em Santa Catarina (CUB-SC) atualizado registrou:

Residencial Médio –
Mês de Referência: Agosto/2022 para ser usado em: Setembro/2022
R$/m² 2.623,42
Variação Percentual 0,78%

Comercial Médio –
Mês de Referência: Agosto/2022 para ser usado em: Setembro/2022
R$/m² 2.849,14
Variação Percentual 0,77%

 

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) é calculado pela FGV IBRE e sonda os setores Industrial, de Serviços, Comércio e da Construção. Em Agosto subiu 2,2 pontos, indo para 100,7 pontos, maior nível dos últimos 12 meses (102,5 pts.). Com base nas médias móveis trimestrais, o indicador mantém pelo quinto mês seguido a tendência em alta.
Dados favoráveis desde o começo da pandemia, os quatro setores seguem melhorando o nível da confiança porém com cautela.

 

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) também divulgado pela FGV IBRE teve alta de 4,1 pontos em agosto, para 83,6 pontos.Com base nas médias móveis trimestrais o índice subiu 2,7 pontos, para 80,7 pontos.
Sendo uns dos fatores a melhora na expectativa dos próximos meses, o aumento de compras e a desaceleração da inflação.

 

Fontes: portalibre.fgv.br    sinduscon-fpolis.org.br

 

Sobre o Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE)

O Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE) foi criado em 1951. É a unidade da Fundação Getulio Vargas (FGV) que tem por missão pesquisar, analisar, produzir e disseminar estatísticas macroeconômicas e pesquisas econômicas aplicadas, de alta qualidade, que sejam relevantes para o aperfeiçoamento das políticas públicas ou da ação privada na economia brasileira, estimulando o desenvolvimento econômico e o bem-estar social do país.

Desde a sua criação, o FGV IBRE desenvolve estudos socioeconômicos, pesquisas, análises e diversos indicadores baseados no levantamento de dados econômicos, financeiros e empresariais. Entre as estatísticas econômicas produzidas pelo IBRE destacam-se os índices de preço e os indicadores de tendências e ciclos de negócio, de ampla utilização por estudiosos, analistas da economia brasileira e gestores na esfera pública e privada.

Para conhecer mais acesse o link: https://portalibre.fgv.br/

 

Resultados Econômicos – Julho 2022

Você conhece o INSTITUTO BRASILEIRO DE ECONOMIA (FGV IBRE)?

O Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE) foi criado em 1951. É a unidade da Fundação Getulio Vargas (FGV) que tem por missão pesquisar, analisar, produzir e disseminar estatísticas macroeconômicas e pesquisas econômicas aplicadas, de alta qualidade, que sejam relevantes para o aperfeiçoamento das políticas públicas ou da ação privada na economia brasileira, estimulando o desenvolvimento econômico e o bem-estar social do país.

Desde a sua criação, o FGV IBRE desenvolve estudos socioeconômicos, pesquisas, análises e diversos indicadores baseados no levantamento de dados econômicos, financeiros e empresariais. Entre as estatísticas econômicas produzidas pelo IBRE destacam-se os índices de preço e os indicadores de tendências e ciclos de negócio, de ampla utilização por estudiosos, analistas da economia brasileira e gestores na esfera pública e privada.

Para conhecer mais acesse o link: https://portalibre.fgv.br/

 

Quanto as resultdos do mês de julho de 2022, extraímos diretamente do site da FGV IBRE os principais resultados dos indicadores econômicos que estão diretamente ligados ao setor imobiliário. Abaixo você tem os principais resultados e o link para conferir o resultado completo:

 

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) variou 0,21% em julho ante o mês anterior, com este resultado o índice acumula alta de 10,08% em 12 meses. https://portalibre.fgv.br/noticias/igp-m-varia-021-em-julho

 

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) subiu 1,16% em julho. Com este resultado, o índice acumula alta de 11,66% em 12 meses. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 1,40% em junho para 0,60% em julho. O índice referente à Mão de Obra variou 1,76% em julho. https://portalibre.fgv.br/noticias/incc-m-sobe-116-em-julho

 

O Monitor do PIB-FGV aponta retração de 0,8% na atividade econômica em maio na comparação com abril, considerando-se dados com ajuste sazonal. Na comparação interanual a economia cresceu 4,4% em maio e 3,7% no trimestre móvel findo em maio. https://portalibre.fgv.br/noticias/monitor-do-pib-fgv-aponta-retracao-de-08-na-atividade-economica-em-maio

 

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) do FGV IBRE subiu 1,4 ponto em junho, para 98,8 pontos, maior nível desde outubro do ano passado (100,4 pts.). Com o resultado, o indicador registra um crescimento acumulado de 7,0 pontos no segundo trimestre de 2022, após recuar 8,2 pontos nos dois trimestres anteriores. https://portalibre.fgv.br/noticias/confianca-empresarial-sobe-14-ponto-em-junho-e-registra-sua-quarta-alta-consecutiva

 

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) do FGV IBRE variou 0,5 ponto em julho, para 79,5 pontos. Em médias móveis trimestrais, o índice subiu 0,3 ponto, para 78,0 pontos. https://portalibre.fgv.br/noticias/confianca-dos-consumidores-avanca-05-ponto-em-julho

 

Indicadores de tendências e ciclos de negócio são importantes para que possamos entender o cenário onde estamos inseridos, e esse conhecimento de mercado permite que possamos levar mais conhecimento e informação para nossos clientes.

 

Fonte: IBREFGV. INSTITUTO BRASILEIRO DE ECONOMIA (FGV IBRE) Disponível em: https://portalibre.fgv.br/, consultado em 30/07/2022 as 09:12h.

Papel Zero – Nossa forma de Ajudar o Planeta

Uma das ferramentas que trabalhamos em nosso programa Papel Zero é desenvolvida em parceria com a empresa Docusign, que nos fornece a tecnologia necessária para geração de documentos com assinatura eletrônica. Para que tenhamos métrica para aumento eficiência em nossos processos, mapeamos constantemente os resultados relacionados com a emissão de documentos com base no relatório de impacto gerado por nossas operações com documentos criados e impressão de papel.

Abaixo você confere como foi nosso desempenho relacionado ao impacto ambiental em relação ao uso de papel.

OPX Imóveis | Papel Zero
Gráfico OPX Imóveis | Papel Zero

Para construção do relatório, a Docusing utiliza cálculos de impacto ambiental associados à redução do uso de papel baseados no uso global da DocuSign em todas as contas. Para estimativa da empresa o número de folhas de papel salvas e feito observando 3 fatores:

Número de envelopes enviados

Número de páginas por envelope

Número de destinatários por envelope

Para a Docusign, esse modelo pressupõe que cada destinatário de um documento o imprimiria uma vez, em média, e que o papel usado conteria 10% do conteúdo reciclado.1

 

Algumas estimativas de impacto ambiental foram realizadas com base na Calculadora de papel de rede de papel ambiental, versão 4.0. Veja mais informações em www.papercalculator.org. abre em uma nova janela.

 

Os hábitos de uso de papel e os processos de manufatura podem mudar ao longo do tempo, e a DocuSign reserva-se o direito de periodicamente atualizar as hipóteses usadas para estimar o impacto ambiental do uso de produtos da DocuSign, o que pode aumentar ou diminuir as estimativas de impacto ambiental apresentadas. Outros dados utilizados na determinação das estimativas de impacto ambiental e das equivalências são os seguintes:

 

Emissões anuais de CO2 de um refrigerador (classificação A++): Carbonfootprint.com abre em uma nova janela

Galões de água em uma banheira: Boletim informativo da EPA Watersense abre em uma nova janela

O peso dos resíduos sólidos em uma lixeira de 20 galões: Planejamento e sustentabilidade da cidade de Portland abre em uma nova janela

 

A empresa ressalta que todos os dados estimados de impacto ambiental apresentados são fornecidos exclusivamente para fins ilustrativos e informativos e não devem ser considerados como uma representação completamente precisa dos benefícios ambientais ou do impacto derivado da redução do uso de papel decorrente do uso de produtos da DocuSign. Observe que os dados estimados também são baseados apenas em uma análise dos fatores acima: a DocuSign não levou em consideração outros impactos ambientais de seu uso do serviço da DocuSign, os impactos ambientais internos da sua empresa como um todo, ou os impactos ambientais da sua empresa que não estejam relacionados ao seu uso da DocuSign.

Você já tinha pensando em todas essas informações e como isso impacta no mundo em que vivemos? Nós sim, e entendemos que fazer nossa parte é fundamental para a melhoria do ambiente que nos cerca, com programa Papel Zero e as diversas posturas de transformação digital que adotamos, compreendemos que conseguimos fazer do nosso planeta um lugar um pouquinho melhor.

Notas de rodapé:
1 – Como nem todo o papel é proveniente de fibras de árvores virgens, a estimativa dos impactos ambientais decorrentes da redução do uso de papel pressupõe uma porcentagem de conteúdo reciclado de 10%, ligeiramente superior e mais conservadora do que a estimativa de 8% contida no State of the Global Paper Industry Report de 2018. A Calculadora de papel da rede de papel ambiental usa dados da América do Norte em sua calculadora. Para obter mais informações sobre a Calculadora de papel, visite: https://c.environmentalpaper.org/about.html.
Fonte: https://app.docusign.com/reports/overview

Aluguei um imóvel, meu Pet pode ou não morar comigo?

CLARO QUE PODE!!
Já existem leis Federais, Estaduais e Municipais que consideram Cães e Gatos, “Seres Sencientes”!!!

Apesar do assunto ser polêmico não existe Lei no Brasil que PROÍBA esse convívio!

Porém, é necessário ao alugar um imóvel observar alguns detalhes bem importantes:

1. Procure um imóvel que possa acomodar saudavelmente você e seu Pet!

2. Escolhido o Imóvel, observe se o bem escolhido para ser alugado faz ou não parte de um condomínio.

3. Caso faça parte de um Condomínio, antes de mais nada, peça ao Síndico do Prédio a Convenção e o Regimento Interno, que são as regras MAGNAS do condomínio. Lá estarão regradas a forma com a qual você deve se comportar com seu Pet dentro do Condomínio e da Unidade residencial locada.

4. Mas se você escolher alugar um imóvel fora de um condomínio, as regras a serem seguidas são as de vizinhança já previstas no Código Civil , e CLARO, as Leis Federais, Estaduais e Municipais QUE TRATAM do bem estar dos animais!

5. Ok, Escolhi meu imóvel, mas independente de ser ou não condomínio, eu fico muitas horas fora de casa, COMO FAÇO? FÁCIL! Hoje em dia existem inúmeras creches para cães e gatos e você deve pelo menos 02 vezes na semana levar seu animalzinho pra se divertir e socializar com outros Pets, isso lhe trará um animal mais feliz! Animais solitários, tendem a latir muito, uivar, por sentir saudade, solidão, não deixe isso ocorrer!

6. Meus vizinhos vão reclamar se meu cachorro latir?? Depende! Se ficar provado que a razão do seu Pet fazer barulho, causar estrago advém de solidão, ou desleixo da parte do Tutor, sim, a Polícia será acionada e você ficará sujeito as penalidades legais! Por isso siga nossas dicas e tenha um relacionamento tranquilo com seu Pet e com seus vizinhos!

7. Por fim, LEMBRE, QUE AO ALUGAR UM IMÓVEL onde um PET irá viver com você, ao encerrar o contrato lhe será exigido certamente uma limpeza, ou higienização mais aprofundada, por que os pets são divertidos, mas causam mais danos no imóvel!

Por fim, ao Alugar um imóvel, deixe ele confortável para vc, sua família e seu Pet, chamarem de lar!!


E NÃO ESQUEÇA, PASSEAR É UMA PALAVRA MÁGICA E VOCÊ DEVE LEVAR SEU PET SEMPRE QUE QUISER! sempre seguindo as normas legais, e USANDO O BOM SENSO!!

Segurança na locação com fiador profissional

Em nosso portfólio de serviços temos gestão imobiliária e gestão de patrimônio, análises de risco e de investimentos, avaliações mercadológicas e perícias judiciais, auditoria imobiliária, estudos de viabilidade, administração de imóveis, intermediação e corretagem em compra, venda e locações residenciais e comerciais, consultorias direcionadas para locação comercial e expansão de negócios, planejamento de sucessões e consultoria em holding familiares, gestão financeira e tudo isso embasado em mais de 30 anos de experiência prática e teórica no mercado imobiliário.

Um dos parceiros que nos auxiliam na ampliação dos serviços e segurança no recebimento dos alugueis é a CredPago, uma das proptechs no segmento de garantia locatícia do Brasil.

‘Quer saber mais sobre ela, acesse credpago.com.br, quer saber mais sobre o OPX Imóveis acesse www.opx.imb.br.

O nosso compromisso é trabalhar duro para potencializar e trazer lucro com base no seu patrimônio em imóveis e o nosso trabalho vai até onde seus sonhos podem chegar!

Gostou, converse com a gente!

#credpago #imobiliarias #patrimonio #aluguel #negócios #investimentos #imóveis #trabalho #trabalho #gestão

Pandemia e IGP-M

Passados mais de dois anos do início da pandemia, a economia mundial ainda está vivendo com a volatilidade e as incertezas de mercado.

Aqui na OPX Imóveis, adotamos sempre uma postura proativa, fornecendo dados, informações e a assistência necessária para você, pois sabemos que não é seu trabalho conhecer os detalhes sobre o mercado imobiliário, esse certamente é o nosso trabalho.

O objetivo é orientar e reorientar cada negócio na busca por sustentabilidade e muito mais valor agregado.

Exemplo deste trabalho, são as orientações sobre as previsões do índice IGP-M, indicador adotado pela OPX Imóveis para reajuste dos contratos de locação. A inundação de notícias com relação a adoção e até a criação de novos indicadores vem confundindo Locadores e Locatários nos últimos meses, e nós nos empenhamos em fazer um trabalho técnico desde o início, com extensa pesquisa e análise, para apoiar o processo de tomada de decisão durante estes momentos de dúvidas e incertezas.

O resultado está aí, acertamos em entender e defender que o IGP-M deve ser utilizado como indicador de referência, afinal, ele voltou ao patamar que estava antes da pandemia, mesmo com alta da inflação.

Analisar todo esse cenário e lhe orientar faz parte da gestão imobiliária, e é assim que trabalhamos, usando os dados, fatos e informações que tornam nossa parceria um negócio sustentável.

Venha também para a OPX Imóveis.

#gestão #economia #sustentabilidade #igpm #IBREFGV #aluguel # #imóveis #locação #mercadoimobiliário #indicadores #brasil #imobiliario #lucro #valoragregado #analise #gestãoimobiliária