Publicado em

Indicadores Econômicos – Agosto 2022

Quanto as resultados do mês de agosto de 2022, extraímos diretamente do site da FGV IBRE os principais resultados dos indicadores econômicos que estão diretamente ligados ao setor imobiliário. Abaixo você tem os principais resultados e o link para conferir o resultado completo:

 

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) é calculado por uma instituição privada, a FGV, que registra a inflação de preços desde a matéria-prima agrícola, industrial até os bens e serviços finais. O IGP-M é composto por: 60% do IPA (Índice de Preço ao Produtor Amplo ou ao Atacado), 30% IPC (Índice de Preços ao Consumidor) e 10% INCC (Índice Nacional do Custo da Construção).

Em julho obteve uma alta de 0,21%, porém em agosto caiu 0,70%, com isso acumulou até agora alta de 7,63% neste ano e 8,59% nos últimos 12 meses. A influência da baixa nos combustíveis foi um dos fatores que contribuíram para esses números.

 

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) neste mês sofreu uma variação de 0,33%, abaixo de julho, que registrou 1,16%. Os três grupos componentes do INCC registraram as seguintes variações na passagem de julho para agosto:

Materiais e Equipamentos (0,62% para 0,03%),
Serviços (0,49% para 0,68%) e
Mão de Obra (1,76% para 0,54%).

 

O Custo Unitário Básico (CUB/m²) em Santa Catarina (CUB-SC) atualizado registrou:

Residencial Médio -
Mês de Referência: Agosto/2022 para ser usado em: Setembro/2022
R$/m² 2.623,42
Variação Percentual 0,78%

Comercial Médio -
Mês de Referência: Agosto/2022 para ser usado em: Setembro/2022
R$/m² 2.849,14
Variação Percentual 0,77%

 

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) é calculado pela FGV IBRE e sonda os setores Industrial, de Serviços, Comércio e da Construção. Em Agosto subiu 2,2 pontos, indo para 100,7 pontos, maior nível dos últimos 12 meses (102,5 pts.). Com base nas médias móveis trimestrais, o indicador mantém pelo quinto mês seguido a tendência em alta.
Dados favoráveis desde o começo da pandemia, os quatro setores seguem melhorando o nível da confiança porém com cautela.

 

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) também divulgado pela FGV IBRE teve alta de 4,1 pontos em agosto, para 83,6 pontos.Com base nas médias móveis trimestrais o índice subiu 2,7 pontos, para 80,7 pontos.
Sendo uns dos fatores a melhora na expectativa dos próximos meses, o aumento de compras e a desaceleração da inflação.

 

Fontes: portalibre.fgv.br    sinduscon-fpolis.org.br

 

Sobre o Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE)

O Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE) foi criado em 1951. É a unidade da Fundação Getulio Vargas (FGV) que tem por missão pesquisar, analisar, produzir e disseminar estatísticas macroeconômicas e pesquisas econômicas aplicadas, de alta qualidade, que sejam relevantes para o aperfeiçoamento das políticas públicas ou da ação privada na economia brasileira, estimulando o desenvolvimento econômico e o bem-estar social do país.

Desde a sua criação, o FGV IBRE desenvolve estudos socioeconômicos, pesquisas, análises e diversos indicadores baseados no levantamento de dados econômicos, financeiros e empresariais. Entre as estatísticas econômicas produzidas pelo IBRE destacam-se os índices de preço e os indicadores de tendências e ciclos de negócio, de ampla utilização por estudiosos, analistas da economia brasileira e gestores na esfera pública e privada.

Para conhecer mais acesse o link: https://portalibre.fgv.br/

 

Gostou do artigo?


Podem ser do seu interesse