Publicado em

Indicadores Econômicos

Entramos no último mês de 2022 com um cenário incerto e ainda desconhecido decorrente das incertezas econômicas e do posicionamento político relativo à transição de governo.

E como esperado os resultados do mês de novembro refletiram essa insegurança, acrescida a incerteza econômica global.

Quanto aos resultados computados pelo Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE), podemos pontuar como destaque a nova baixa de -0,56% do O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), chegando a 5,90% no resultado acumulado dos últimos 12 meses, o que dá um pouco de fôlego a renda, pois o índice impacta diretamente no valor dos reajustes da maioria dos contratos de locação no Brasil.

 

O Custo Unitário Básico (CUB/m²) em Santa Catarina (CUB-SC) atualizado em novembro registrou variação positiva de +0,03% fechando R$ 2.633,22.

Para conhecer o cenário ligado ao mercado imobiliário como um todo, extraímos na integra diretamente do site da FGV IBRE os principais resultados dos indicadores econômicos ligados ao setor. Abaixo você tem os principais resultados apurados:

 

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) cai 0,56% em novembro, após queda de 0,97% no mês anterior. Com este resultado o índice acumula alta de 4,98% no ano e de 5,90% em 12 meses. Em novembro de 2021, o índice variara 0,02% e acumulava alta de 17,89% em 12 meses.

 

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) varia 0,14% em novembro, percentual superior ao apurado no mês anterior, quando variara 0,04%. Com este resultado, o INCC cumula alta de 9,11% no ano e 9,44% em 12 meses. Em novembro de 2021, o índice subira 0,71% no mês e acumulava alta de 14,69% em 12 meses. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de -0,21% em outubro para -0,23% em novembro. O índice referente à Mão de Obra subiu 0,53% em novembro, ante 0,31% em outubro.

 

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) O Índice de Confiança Empresarial (ICE) do FGV IBRE caiu 6,7 pontos em novembro, para 91,5 pontos, o menor nível desde fevereiro deste ano (91,1 pts.).

 

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) do FGV IBRE caiu 3,3 pontos em novembro, para 85,3 pontos, o menor nível desde agosto (83,6 pontos). Em médias móveis trimestrais, o índice continua avançando 0,5 ponto, para 87,6 pontos influenciado pela alta nos últimos quatro meses.

 

Em resumo, os resultados de novembro foram motivados pela incerteza do momento político atual, bem como sobre as perspectivas para os próximos meses.

Para conhecer mais sobre os indicadores acesse o link: https://portalibre.fgv.br/

#mercadoimobiliario #gestaoimobiliaria #economia #opximoveis #indicadores #brasil

Gostou do artigo?


Podem ser do seu interesse